"Quem medirá o calor e a violência do coração dos poetas, quando capturados e aprisionados no corpo de uma mulher?" Virgínia Woolf

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Crime persecutório contra a própria natureza


Se tudo fossem flores,
as outras estações iam morrer de inveja.

Raquel Amarante N.

6 Comentários:

Anônimo disse...

Seu poema cativou-me imaginar outras perspectivas, mas indo ao seu jardim, eu sou quero colher as flores amigas, da amiga autora:

Reflexão de um jardineiro: "A Natureza parece ser imponderavelmente sensata, afinal, ela ajustou que, "se tudo fossem flores", tudo seria "flores do mal"..."

* Não o li, mas pelo título, Baudelaire fora muito menos primaveril que você...

Raquel Amarante disse...

Que fantástico! Muito pertinente...
"flores do mal"..." De fato!
Seria o mesmo se só houvesse uma cor... Mesmo se esta cor fosse a mais bela..
Detesto amarelo, mas seria infernal enxergar tudo azul..

Anônimo disse...

Ando em terra esconsa, mas

Diz a Física - não sei se a Óptica - que de uma só cor, a branca da luz do sol, digamos universal, deriva e proporciona todas as outras por meio de um fenômeno chamado Refração, do qual, o arco-íris é a sua mas célebre expressão.

*** Não entendo nada de Física, mas não é que os físicos também poetizam? ...

Raquel Amarante disse...

E como poetizam...
Tão bem que parece verdade...rsrs

Anônimo disse...

Não suponho que esta sua resposta seja uma arco-irisada ironia. Entretanto, a símil verdade poética dos físicos te parece ser, antes de tudo, física ou metafísica?

Raquel Amarante disse...

Veja Einstein...
Um físico tão ligado à metafísica...

Postar um comentário

Você pode fazer comentários mesmo sem ter uma conta do Google ou sem ter um site. Basta clicar em Nome/URL, colocar seu nome e comentar. Sejam bem vindos! ;)

Seguidores

Canções do Varal