"A minha intimidade? Ela é a máquina de escrever. " Clarice Lispector

"A minha intimidade? Ela é a máquina de escrever. " Clarice Lispector

sábado, 12 de março de 2011

Citando o Rocha



SEM TIDO


Lá fora a lua brilha,
o vento uiva
e pessoas buscam.

Ah, eu quero entender o mundo...

Ou apenas
fazer um poema profundo.


Fábio Rocha – Livro: Vice-Rei  (28/12/2001)

6 comentários:

  1. Vocês, poetas e blogueiros, ao que muito indica, estão em ótima vizinhança.

    Nós leitores só temos trabalho de dizer, sim! a "sociedade dos poetas 'vivos'".

    ResponderExcluir
  2. Ah.. Sim!!
    Daquelas vizinhanças em que se empresta pó de café.. Açúcar...Palavras...

    ResponderExcluir
  3. E eu diria q é quase uma "sociedade alternativa"..

    ResponderExcluir
  4. rsrs.
    A astúcia do seu primeiro comentário é tal que adoça-lhe a ironia do mesmo (se não é real e intencional, sua vaga presença despercebida tem doce ironia é bem sugestiva).

    "Viva a sociedade alternativa dos poetas vizinhos".

    ResponderExcluir

Você pode fazer comentários mesmo sem ter uma conta do Google ou sem ter um site. Basta clicar em Nome/URL, colocar seu nome e comentar. Sejam bem vindos! ;)

Canções do Varal

Seguidores

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...