"Quem medirá o calor e a violência do coração dos poetas, quando capturados e aprisionados no corpo de uma mulher?" Virgínia Woolf

terça-feira, 19 de abril de 2011

O poeta


O poeta acordou
seu pão sujo engoliu
seu estômago sujo rejeitou
e despejou sua sujeira
numa calçada limpa.

Raquel Amarante N.

8 Comentários:

Jones Barreto disse...

O interessante é o que está ali dentro...

Ali dentro da cabeça dele! ;]

Bel Rech disse...

É uma realidade, mas quantos destes existem e quantos estão perdidos em sua loucura que talvez nós não o entendemos..Paz e bem

Anônimo disse...

Thank you for the work you have done into the article, it helps clear away some questions I had.

Jão disse...

Palavras vomitadas
sonhos escarrados
amores maltratados
flores mortas no jardim
poeta e sua missão
dizer o que se passa no coração


beijos querida!

Alvarêz Dewïzqe disse...

Irônico, não?

Raquel Amarante disse...

Concordo Jones!
Oie Bell, Bem vinda1
Adorei Jão!
Irônico sim Alvarêz.

Van disse...

rsrsrs imagem ótima

Poetas são assim, vão largando tudo na calçada, nada fica dentro, é preciso que saia

Feliz Páscoa Raquel!

Long Haired Lady disse...

a poesia é isso, um derramar de sentimentos num espaço vazio...

Postar um comentário

Você pode fazer comentários mesmo sem ter uma conta do Google ou sem ter um site. Basta clicar em Nome/URL, colocar seu nome e comentar. Sejam bem vindos! ;)

Seguidores

Canções do Varal