"A minha intimidade? Ela é a máquina de escrever. " Clarice Lispector

"A minha intimidade? Ela é a máquina de escrever. " Clarice Lispector

domingo, 15 de maio de 2011

Psicanálise pura, a religião


Tire a sandália dos pés e veja
quão fálicos são!
Por medo da conversão
religiosos de outras crenças
abominam esta religião.
E o Humanismo os acolhe!
Lá vem Rogers, com toda sua empatia
“Tornar-nos pessoas” “conscientes”
Por que não?

Não era pra psicanálise ser ópio
mas, à Saint Simon¹,
eis tão dogmática!
Inexorável.
Estática.
Na onisciência da
 neurose, psicose, perversão.
Quem haverá de transpor
o umbral totemico da civilização?

12 mandamentos oprimem
198² conferências não.
Projeção?
Brinco.
Rio... Chiste.
Ilusão? Talvez...
Não freudiana.
Mas pós...
Assim também, não deísta...
Mas pós...
N’outro sentido
Pós especifica. [Limita]
E os olhos extasiados
ficam cegos com a luz em demasia,
mas não acordam do sonho.

“Tá recalcado,
em nome de Freud.”³
Amém!

(Raquel Amarante N.)

¹ Criador do “Novo Cristianismo”, como uma religião sem teologia e sem Deus.
² Número simbólico
³ Frase Taffareliana

“Toda religião estranha é pura invenção humana, enquanto a deles próprios é uma emanação de Deus” Karl Marx (Em A ideologia alemã)

“Em primeiro lugar, os ensinamentos merecem ser acreditados porque já o eram por nossos primitivos antepassados; em segundo, possuímos provas que nos foram transmitidas desde esses mesmos tempos primevos; em terceiro, é totalmente proibido levantar a questão de sua autenticidade.” FREUD (Em O futuro de uma ilusão – Obras Completas – Volume XXI)


8 comentários:

  1. Meio doidinho, mas delicioso de se ler

    ResponderExcluir
  2. Por mais que admita as suas contribuições, divirto-me ao tentar decifrar os seus "meios-ataques" a tal religião. Se, assim, acho que são... "Tá recalcado, em nome de Freud. Amém" (Eu ri! rsrs) Talvez, um chiste! hehe

    ResponderExcluir
  3. Muito interessante o teu olhar sobre essas coisas que não se vê.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. A Religião refestela-se aconchegantemente em sua crente aflição no divã pio. A Psicanálise adentra-se no templo, toma a direção do confessionário, quer-se confessar, remir dos pecados.
    A Teologia olha o chão e vê tão somente o chão, em sua rebelião de dogmas libertos da suprema verdade que, livres e mortais, agora finalmente proclamam: "Não há verdade, eis a verdadeira revelação!"
    O Ateísmo, há muito já comovido e contrito, finca seus joelhos no chão em penitencioso arrependimento e levanta seus olhos, de dor humilde e lacrimosa que sorrindo contempla no céu e entendendo sem saber o "mistério invisível"...

    Mistura, mistura esta miscelânea de dogmas, deísmo, ciência, fé, e, sobremaneira, da psicanálise em auto-análise, no seu divã de "Fenomenopoesia". E a Psicanálise, este tão conhecimento puro, a religião, ou talvez, no divã da sua própria inconsciência: "Religião pura, a psicanálise?"

    Não se sabe, "decifra e devore-se "n'A psicologia (que aprecio)".

    ResponderExcluir
  5. gostei do poema, mais fiquei meio assim "confuso" para comenta-lo.


    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Jones...rs
    Na realidade é um "contra-ataque"..rsrs
    REFORMA CONTRA REFORMA - Digo, a favor da reforma...
    Adoro a Psicanálise!
    Adoro as religiões!
    Não gosto de sectarismos...

    ResponderExcluir
  7. Cara amiga anônima..
    rsrsrsrrs
    "Não se sabe, "decifra e devore-se "n'A psicologia (que aprecio)".

    rsrsrsrrs

    Compreendes-me para além de mim... Já disse isto)
    REITERO!

    ResponderExcluir
  8. É confuso gente... Freud explica! Eu complico...

    ResponderExcluir

Você pode fazer comentários mesmo sem ter uma conta do Google ou sem ter um site. Basta clicar em Nome/URL, colocar seu nome e comentar. Sejam bem vindos! ;)

Canções do Varal

Seguidores

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...