"A minha intimidade? Ela é a máquina de escrever. " Clarice Lispector

"A minha intimidade? Ela é a máquina de escrever. " Clarice Lispector

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Escurice Lispector




Se a palavra sangra o verso.
É feminina!
Vai homem abraçar seu protesto,
que a mulher escreve mesmo é com a vagina.
Escreve oh mulher no ápice da sinapse epiléptica.
Escreve para além da forma estética.
Escreve para além de qualquer forma...
Na imensidão da quarta dimensão,
diverge em nós, converge em nós, cega-nos!
Tal clareia convidativa da fala hermética
acende em nós, doce e poética
escuridão do caminho que também é perder-se.
Jazem poetinhas tolos.
Jazem bárbaros e mouros.
Ela, último espetáculo.
Último crepúsculo.
Da vírgula audaz.
Do lirismo intacto.
Da febre tão voraz
de alma,
de corpo,
do existir para além dos dois.

Sob sua palavra absorta,
exorto:
“Ou toca ou não toca”
Mas se tocar,
é morte em sentença
apoplexia em aorta.
Pois não se vive tamanho arroubo
em vida medíocre.


II


Cai a noite escura
Sobe estrela pura
agora é a sua hora.

(Raquel Amarante)


“Se eu tivesse mais alma pra dar
eu daria,
isso pra mim é viver...” 

(Linha do Equador - Comp.: Djavan e Caetano Veloso)


"Não tenho medo nem de chuvas tempestivas nem de grandes ventanias soltas, pois eu também sou o escuro da noite" (Clarice Lispector)

58 comentários:

  1. Olá Raquel, também gostei muito de tudo por aqui, lindo e intenso...
    Também estou ficando e estarei sempre por aqui.

    Um grande beijo
    Ani

    ResponderExcluir
  2. Menina, vc escreve que é uma beleza e eu não podia deixar de comentar, pois Clarice é uma das minhas paixões literárias. Achei lindo o que escreveu,fiquei maravilhada ao ler!!!
    Parabéns pelo dom :)
    bjo grande pra ti e um ótimo fim de semana!

    ResponderExcluir
  3. Olá Raquel, vim agradecer o carinho de sua visita e das palavras deixadas em meu blog, e também aproveitar para te conhecer um "cadinho".

    Um jeito ímpar esse seu em poetizar, marcante e fascinante, amei!

    A música escolhida por ti, é linda.

    Voltarei mais vezes.

    Beijos de uma deliciosa noite.

    ResponderExcluir
  4. Ah, vim retribuir a visita e não tem como não ficar por aqui!

    reunião de Clarice, Djavan, Caetano e tua poesia, encantou esse post!!

    Parabéns pelos versos, pelo bom gosto da escolha na homenagem, pelo blog todo!

    Sigo-te lendo!

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  5. A mulher é centro em tudo.Eu ainda estou pensando se escrevo realmente com a vagina, pois sempre pensei que era ora com a razão, ora com o coração... rsrsrsrs
    Amei Raquel, obrigada pela visita e fico aqui como seguidora.
    Beijokas e bom fim de semana

    ResponderExcluir
  6. Clarice é inspiração, sempre!!!

    ResponderExcluir
  7. Raquel, eu já tentei te seguir corretamente umas 4 vezes, fica com minha foto, meu nome e o link da minha filha.
    Vou esperar o blogger resolver melhorar aí eu conserto.
    Bj

    ResponderExcluir
  8. Olá Raquel!

    estou passando para agradecer a visita em meu blog!
    Passei por aqui pra conhecer e me encantei tanto com seu espaço que também resolvi ficar!

    Voltarei sempre!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  9. deixando um beijo de bom final de semana e encantada com teu escrito..

    ResponderExcluir
  10. Oi Raquel,

    Gostei muito do seu blog e da sua criatividade.

    Muito legal.

    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Olá Raquel...
    Te encontrei ao acaso no Blog do Canata, e como acredito mais no acaso do que no planejado, vim conferir teu espaço, e claro fiquei!
    Belíssimo texto, um abraço!

    ResponderExcluir
  12. União mais que perfeita da poesia com a canção, mesmo que imperceptível...
    Gosto das contundências de Clarice e da melodia de Djavan... livre, leve e solta.
    Abraço

    ResponderExcluir
  13. Olá Raquel,
    Passando para agradecer tua visita ao meu espaço. Adorei seu comentário, assim como adorei também seu blog e o poema de Linspector. Também sou fã dela.
    Desejo a você um final de semana com muita paz e harmonia.
    Um grande beijo,
    Maria Paraguassu.

    ResponderExcluir
  14. Clarice sempre Clarice e eu não me canso de repetir isso... tu escolheu bem, moça!

    bjs

    Catita

    ResponderExcluir
  15. Olá Raquel
    Obrigado pela visita ao meu blog e pelo comentário. Quando puder volte, vou gostar muito.
    Bjux

    ResponderExcluir
  16. mistura delicada entre fotografias, textos e letras de música

    ResponderExcluir
  17. Olá Raquel, desejo que tudo esteja bem contigo, sempre!
    Retribuindo sua estada por lá, venho eu por cá, e, somente digo, ou escrevo que, senti-me deveras bem por cá e sendo assim planejo ficar. Antecipando que claro está, que não prometo assiduidade diária, mas, sempre por cá vou querer passar. Fato é que gosto deste teu estilo simples, porém com uma pitada refinada na elaboração dos versos, bem, o que sei é que gosto de ler-te e, é o que importa! Belos textos escritos e não menos belas imagens, parabéns. É um canto acolhedor!
    Agradecido por sua tão honrosa visita desejo a você e todos ao redor intensa felicidade, um enorme abraço e, até mais!

    ResponderExcluir
  18. Post de uma intensidade sem igual! Nossa! Parabéns pela poesia e pela nudez do seu pensamento! Muito bom mesmo!

    ResponderExcluir
  19. escurice que clareia, versos de mão cheia e sentidos amplos e desmedidos,


    beijo

    ResponderExcluir
  20. Agradeço a presença e o carinho de todos...

    ResponderExcluir
  21. Sra. Poetisa, confesso-lhe que já não tenho mais capacidade pra encontrar tantos "encômios" que rendam louvores ao brilho da sua criação lírica, tal é o estado de assombro que seus poemas deixam-nos prostrados de um indizível encanto.
    Parabéns somente, agradecimentos em forma de reticências cintilantes semeadas no céu claro e noturno aos e dos seus versos.
    Nossos: ... !!! ...

    "Clariceando", perplexidade renovada, eclodida, camuflada, aflorada no espectro da criação sinestésica do "Escurice Lispector".

    "Ou toca ou não toca"... na escurice da maça, clari(c)vidência lispector.

    Suas contemplações e criações de leitora escuro-clariceana têm, Raquel, a força recôndita do sonho que, suave e abrupto, na "Perplexidade" levita, audaz, firme e extasiado de pensamento e sentimento, sobre o labirinto de mistério da sua própria perplexidade...

    Revendo agora o que acima fica escrito, vejo que muito tergiversei e claudiquei sem, no entanto. Ora, não importam! Pois queria apenas expressar minha admiração e dizer, mais uma vez, que sua arte é simplesmente brilhante.

    ResponderExcluir
  22. raquel,
    o varal sempre inspira uma certa sedução proibida. todavia, nem todos justificam o olhar alheio. no teu, a tempestade desce, apaziguando o corpo. pergunto-me se haverá em mim vento que a reconheça e acolha?...
    beijinho rendido à voracidade dos teus versos!

    ResponderExcluir
  23. Querida..
    Seu poema esta lindissimo você escreve muito bem amiga é um orgulho muito grande para mim que amo poesia encontrar uma poema assim.
    Um feliz Domingo beijos meus,,Evanir.

    ResponderExcluir
  24. Ótima escolha! Clarice Lispector define bem a poesia feita por mulheres.

    Gostei muito daqui.Virei mais vezes.

    Beijinhos e grata pela visita em meu blog.Fiquei muito feliz!

    ResponderExcluir
  25. Lindo seu poema, sou fã de poemas e com certeza o seu é muito marcante a forma de descrever de passar a interpretação muito boa mesmo. Gostei de todo o arranjo de palavras.
    Bom o que dizer? És um talento nato para poetizar *-*

    Beeijos, obrigada pela visita. Seguindo viu linda? *-*

    ResponderExcluir
  26. Oie Jorge!
    Muito feliz com suas considerações!
    Vc tem sensibilidade para além daki, com certeza!

    ResponderExcluir
  27. Mariane, Evanir, Fred!
    Obrigada pelo carinhO!

    ResponderExcluir
  28. CarO amigo anônimo,

    Sempre tão gentil!
    Sua palavra destoa, como sempre!
    É sempre a palavra mais autêntica... É sempre a palavra que mais toca...
    SEMPRE TÃO APRECIÁVEL, PORQUE É CLARICEANA....
    Escreve como Ela...
    Alcança o sentido pleno da palavra!
    ObRigada mais uma vez!
    O prazer é todo meu tê-lo aKI! S2

    ResponderExcluir
  29. Só agora fui reparar em alguns errinhos de digitação na poesia, peço desculpas. Vou começar a verificar os textos direitinho antes de postar! BJO a TODOS!

    ResponderExcluir
  30. céu de vidro


    o tempo me (ex)pulsou
    a vida inteira
    e mudo estou
    para explodir em versos
    ao vento ligeiro

    não quero o céu profundo
    dentro em mim mas o que inflama
    toda a poesia que arde em chamas

    um jardim para meu fim:
    rumores de asas flores pássaros
    sobre todas as cinzas

    pedras sobre a terra
    pela última vez dispostas
    nos poros desatados deste corpo

    por trás dos sonhos
    sinto-me leve de meus pulsos
    que gritam toda a nódoa do mundo

    quem quiser saber o que fui
    afogue-se em meus poemas

    nesta manhã desventrada dos céus - o silêncio -
    ouço apenas o silêncio

    o tempo é escasso
    e quando o sol se pôr
    estarei livre dos sonhos
    de meus versos guardados

    tudo se esvai - até a dor do poema -

    a cova arde
    como um inferno de dante
    ah ! dirão: covarde

    e por toda (p)arte
    o meu amor é preciso

    agora um f(r)io denso me invade

    e por toda parte
    é o meu amor preciso

    - quero inventar um poema:

    um vento de seda -
    borboletas abanam as asas
    no silêncio cristalino

    meus versos inflamarão
    em todas constelações
    nacos da minha alma

    crepúsculo –
    após uma vida curta
    a noite se alonga...

    ResponderExcluir
  31. Menina do céu,que foi isso ???avalanche de sentimentos perna a baixo...há palavras que de tão femininas menstruam sim, escorrem pela perna da poesia, fertilizam....perfeito teu post menina...ADOREI!
    Bjo!

    Erikah

    ResponderExcluir
  32. Obrigada, mas em resposta te digo e te desafio que alegria mais farta tenho eu por ser acolhido tão amavelmente por você na leitura dos seus poemas ao mesmo tempo que desvela sincero apreço e atenção em responder e 'aturar' meus comentários.

    Retornando à "Escurice...",
    não posso deixar de falar e te revelar que 'incomoda' e 'angustia-me' ler, reler e mesmo tresler seus textos clariceanos sem, no entanto, penetrar e entender ao seu horizonte - ou estaria mais pra um abismo? - da cumplicidade artística e introspectiva da formidável escritora com sua finória leitora em um processo de devassa, destruição, descoberta e criação audaz, voraz e sagaz do mistério, translúcido e hermético, do mundo e de si mesmas.

    [P.S.: Não acha que esse incômodo de incompreensão pode receber o singelo nome de "recalque"? rs.]

    ResponderExcluir
  33. Cada dia que de presente recebemos
    É mais um sonho que temos
    De ver o sol para todos brilhar
    Neste universo nos dado para amar.

    Ataíde Lemos

    Feliz Semana...Beijos meus! M@ria

    ResponderExcluir
  34. Nossa Luiz Gustavo!
    Impressionada! Pasmem!
    LINDA! LINDA POESIA!!!
    Muito obrigada pelas belas palavras e pela presença aqui!
    É sempre mto bem vindo!
    BJO

    ResponderExcluir
  35. Olá Erikah!
    Estas palavras vindo de você só faz com que eu me sinta lisonjeada!
    Obrigada querida!
    BJO

    ResponderExcluir
  36. Cara amiga anônima,

    Sempre a chamo de anônimo!rs Não por não saber da sua condição maravilhosamente feminina, é porque se utiliza do pseudônimo de "Anônimo"..rsrsrs (Claro que só uma mulher poderia escrever tão bem...kKKKKKKKK)Daí,..
    Mas, enfim, quanto a "aturar" seus comentários..rsr AdorO eles! Gostaria que todas as pedras do meu caminho fossem como seus comentários... Já lhe disse que fico refletindo eles...Já disse que eles me ultrapassam... E de fato, através deles eu adentro mais facilmente em meu processo de "auto-análise"... MTos insights*, sabe...
    Recalque... KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK (Chiste meu!)
    Se a poesia tem seu lado de *sublimação... E o *inconsciente transcende a palavra e se comunica com outros inconscientes... O que dizer do recalque?rs Como exímia *neurótica que sou... Apresento esta palavra, numa tentativa de libertação, *como Clarice. Porque como eu já tenho dito.. Eu quero a nudez nos quatro cantos do pensamento... Ocorre-me de me assustar com minhas próprias palavras, ocorre-me de não postar tudo que escrevo... *Censura... Mas o varal é de peças íntimas... E sabe, nem pensava que postaria algumas coisas que já postei.. Acho que tornei leitora a assídua de pessoas de coragem: Clarice, Oscar Wilde, Katherine Mansfield...
    CARALHO! Virou *associação livre, isto diz de uma *transferência...rs
    Vou parar por aqui..
    Abraço freudiano querida!

    ResponderExcluir
  37. adorei isso:

    Cai a noite escura
    Sobe estrela pura
    agora é a sua hora.

    bjs, amarantine

    ResponderExcluir
  38. A-do-rei seu poema. Muito forte e rasgante. Depois com tempo lerei todos. Grande beijo!

    ResponderExcluir
  39. Raquel, sua paciência é meio professora, pois bastou-me uma simples interrogação mal formada pra eu receber uma aula de psicanálise rápida com o tema "recalque", e ainda melhor, contada e entretida na auto-análise amiga da sua dona.
    brigada pelos muitos *** da sua exposição.

    ResponderExcluir
  40. Passerei uma eternidade tentando entender a mensagem dessa poesia! A intensidade e a profundidade são demasiadamente intensas. hehe! Mulheres são demais intensas e enigmáticas demais! kkk! Beijo, Raquel. ;]

    ResponderExcluir
  41. Lindo blog!
    Estou seguindo também, claro!

    ResponderExcluir
  42. Genial, Raquel!
    Intenso, visceral e bonito de tudo!

    Bjs
    Rossana

    ResponderExcluir
  43. Poxa! Menina onde tava teu blog que eu nao tinha chado antes? Vc ESCREVE... Como é bom ler algo tao bom.
    Fico sem jeito de comentar (talvez eu seja uma poetinha tola, mas também de tolos é feito a vida rs)
    To seguindo e linkando, quero voltar. PRECISO... rsrsrs

    Milhoes de beijos

    ResponderExcluir
  44. Ah, e aproveito prate convidar pra participar do sorteio do Blog
    Reticencias...

    o blog Reticências irá sortear com um de seus seguidores: um template
    personalizado ao seu gosto, de acordo com suas vontades e desejos. A
    personalização inclui tudo o que o ganhador desejar: recursos, gadgets,
    otimização, cadastramento em sites de pesquisa, botões, e tudo o mais
    que sua imaginação quiser! Feito pela Elaine Gaspareto do blog Um Pouco
    de Mim.

    http://www.reticenciando.com/2011/06/sorteio-um-template-personalizado-para.html

    Espero que participe. Desde já boa sorte viu?

    Milhoes de beijos

    ResponderExcluir
  45. Olá, Raquel.
    Delícia de blog vc tem aqui! Poesia pura!
    Venho aqui tb para dizer que vou destivar o barrodosonho.blogspot.com (vc esteve lá comentando, há algum tempo).
    Eu tenho dois blogs, mas resolvi sacrificar um deles. Daqui pra frente, e quando quiser, visite o sobrervivente: odiabonomeiodarua.blogspot.com.
    Abraço.
    P.S.: seguindo vc no twitter, @MarcelloPretto.

    ResponderExcluir
  46. Corrijo: "desativar" e "sobrevivente"... Pressa na digitação.

    E aproveitando, te sigo aqui, claro, e o "Varal" já está devidamente adicionado ao meu blogroll.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  47. Olá Raquel,

    um gosto leer teu post.
    As palavras são tb importantes em a vida de maneira como se usan..

    Boa tarde.
    Um abraço

    nb : disculpa meu portugues ruim

    ResponderExcluir
  48. Li e gostei
    poesia é assim
    nunca terá fim
    a minha alma
    é suave no amor.

    Se gostei
    é porque simplesmente
    tanto amei...

    06-06-2011 21,04h

    by ZezinhoMota


    A Poesia do Zezinho II http://zezinhomota.blogspot.com


    P.S.- Raquel Parabéns pelo cantinho tão sedutor que encontrei...

    Nele está o seu B.I. da sua alma
    numa sensibilidade tão preenchida. Bjnhs ZM

    ResponderExcluir
  49. Oi amiga! Conheci hoje seu espaço e adorei! Vou ser teu seguidor, me segue também lá em meus espaços.

    Um beijo grande.

    ResponderExcluir
  50. Rá, estou encantada com seus textos, poesias, estrofes,cada dia mais interessantes. Mais elaboradas.
    Sempre prazeroso vir por aqui, saborear de suas palavras.
    Um beijo,
    Fernanda Fraga.
    http://mefaltaumpedacoteu.blogspot.com

    ResponderExcluir
  51. Nossa... arrepiei... lispectoriana assumida... adorei...

    bjos querida
    otima semana

    ResponderExcluir
  52. UAU...vc sabe catar as palavras no vento e agrupá-las numa ordem que nos põe em estado de encantamento. E num memsmo momento o q era encanto vira lupa de algo maior, algoq não é apenas o q se sente, mas algo q é um pedaço da gente...

    ResponderExcluir

Você pode fazer comentários mesmo sem ter uma conta do Google ou sem ter um site. Basta clicar em Nome/URL, colocar seu nome e comentar. Sejam bem vindos! ;)

Canções do Varal

Seguidores

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...