"Quem medirá o calor e a violência do coração dos poetas, quando capturados e aprisionados no corpo de uma mulher?" Virgínia Woolf

sexta-feira, 29 de julho de 2011

“Agora é que são ELAS”

Acompanhe a poesia com esta canção:  Shania Twain - Man, I feel like woman


                   à Regina Navarro

Não me dê amor
estou farta desta convenção.
Dê-me tudo que termina em ÃO
Paixão
Contração e dilatação
Tesão
Coração não!
Não me venha com órgãos sem vértices...
Não me vista
Dispa
Não me toque
Frema
Mas,
não me provoque
um edema.
Desamarre seus preconceitos
Interprete meus cheiros
Enterneça sua resistência
                                             por um instante.]
Enrijeça seu tônus
e levante a bandeira
                                      deixai que ela seja a conquista]
Não deixe pistas
Deixe só o corpo...
Depois vá todo
Logo!
Sem nunca ter estado
Sem vanglória, sem vitória
Sem o lodo do seu medo
Sem amor nenhum
Sem pronome de posse
Sem olho no olho
Sem beijos de despedida
Vá feliz, Vá!
Vá procurar a imperatriz
que vai reinar em sua vida
A garota da sua história...
A que vai ser a mãe dos seus filhos.
(Raquel Amarante)

P.S:  Aos que pensaram ser o “eu lírico” de  uma meretriz, lamento muito,  é apenas o “eu lírico” de uma mulher isenta do olhar castrador machista.

                                                           **** Poesia feminina *****

à Regina Navarro


É preciso se libertar do casulo androgenado
É preciso entender este corpo de borboleta,
                                                           tão encerrado na visão  lagártica do mesmo... ]

Pra que servem estas asas?
Pra que servem estas asas?

(Raquel Amarante)

P.S 2: Neologismos... Por que não?

14 Comentários:

Anônimo disse...

Uau!

Consubstanciaram-se os poemas anteriores, despiram-nos, deturparam-nos, desfloram-nos, desonraram-nos do seu frágil e puro ser lírico.
Nasceu, de um céu infernal, uma indomável e poderosa mulher, corpo de borboleta que na ciência do seu desejo evagina seu sentimento.

Anônimo disse...

Enxerto de outro comentário:


“P.S.: Senti sua falta. É impressão minha, ou por esses dias, que foram muitos, a senhorita andou alheia ao seu quintal e deixando seus varais sequiosos e nus sem as peças i...

Por acaso não lavas mais roupas em casa?”

Guilherme disse...

"Raízes e asas.
mas que as asas enraízem
e as raízes voem".
.
.
.
(Juan Ramón Jiménez)

Ingrid disse...

puxa.. gostei mesmo..
beijos Rachel

Raquel Amarante disse...

Amiga anônima,
Tal mulher tinha que vir neste varal...
Este, carecia desta mulher oposta a mim e oposta à tantas mulheres criadas pelos escritores e poetas masculinos.. Mulheres estas, frágeis, piegas.. "Honradas e devotas"...
Ou seja, estereotipadas...

Raquel Amarante disse...

Gui, amei poesia do Jiménez... Mto recorrente.. Bjo

Raquel Amarante disse...

Ingrid, Querida, obrigada! Te devo visitas... BjO

Raquel Amarante disse...

srsrsrsrsr Rindo até agora do... Ñ lava roupa mais em casa...
É... Minhas peças íntimas ñ tem sido secadas no varal... Vai ver.. Chove mto e ñ é possíevel estendê-las... Pra vc vê o qto um layout chuvoso incomoda... Este blog está carregado de links.. Imagens e tranqueiras... Está carregando meus olhos e cansando-os... Respondi o outro tbm... Bjo! casa...
É... Minhas peças íntimas ñ tem sido secadas no varal... Vai ver.. Chove mto e ñ é possíevel estendê-las... Pra vc vê o qto um layout chuvoso incomoda... Este blog está carregado de links.. Imagens e tranqueiras... Está carregando meus olhos e cansando-os... Respondi o outro tbm... Bjo!

Raquel Amarante disse...

Repetindo automaticamente.. Tense..

Assis Freitas disse...

essa coisa de asas é saber-se em voo,


beijo

Anônimo disse...

Continuando a resposta iniciada em um poema anterior, mas em ler que este layout está carregado de nuvens de intempérie e com tantas tranqueiras que vão deixando seus olhos "cansados" é de deixa-nos preocupados. Sim, é perceptível que a página mudou um pouco, não me atreveria em dizer cheia de "tranqueiras", apenas mais "incrementada". O que nos preocupa, contudo, é saber do seu bem estar cotidiano e se esse cansaço influencia em sua disposição de cuidar dos varais. Estimamos desejos de boa temperança para o blog ter vida longa e o mais importante, a sua alegria para mais além dos varais...

Abraço e bom cuidado, amiga.

Raquel Amarante disse...

Agradeço por se importar comigo!!
O varal agradece tbm ! rs
Estou bem sim, arrumarei uma forma de que este varal fique tbm... BjO

Cláudia Costa disse...

Que delícia viajar por tuas letras fortes!!
Demorei pra visitar esse varal e, agora que o fiz, não o largo mais.
Além de um olhar afiado para vida, para a poesia e para tudo que a cerca, encerra em si, uma deliciosa personalidade.

Tenho um mundo a aprender, ler e me adoçar, aqui, neste seu lugar...

Parabéns pelo seu imenso bom gosto e fortaleza.

Bjks

Raquel Amarante disse...

Obrigada Cau Costa! =)
Vc ñ sabe como é uma honra para mim recebê-la aqui!
Seja sempre muito bem vinda querida!
BjãO

Postar um comentário

Você pode fazer comentários mesmo sem ter uma conta do Google ou sem ter um site. Basta clicar em Nome/URL, colocar seu nome e comentar. Sejam bem vindos! ;)

Seguidores

Canções do Varal