"Quem medirá o calor e a violência do coração dos poetas, quando capturados e aprisionados no corpo de uma mulher?" Virgínia Woolf

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Liquidez nº 2


_ Mas que prestativo!
_ Mas é só com você.
_ Oras, mas por quê?
_ Porque eu te amo!
          (...)
 Olhar de estranhamento.
_ Hã?
_ Namora comigo?
_ Você é louco! Eu nem te conheço!!!
_ Uá... É pra isso que serve um namoro...
_ Não, obrigada!

_Peraí, onde você vai com minhas compras?
_ Vem aqui pegar. Foi bem aqui que eu lhe ofereci ajuda, né. Tá aqui então, no chão!
_ Seu louco! Achei que era prestativo, mas... É um bruto!
_ É que eu não te amo mais!

(Raquel Amarante)

Acessem o primeiro diálogo *Liquidez : Liquidez?

4 Comentários:

Alvarêz Dewïzqe disse...

hahahah, ótimo!

Teresinha Oliveira disse...

Adorei. Ri, e rir é muito bom. Amor amalucado, rotineiro, que não faz bem ou mal.

Raquel Amarante disse...

É amigos... Amor anda assim, né..
Uso - Desuso
Uso - Desuso

BJos

Diestrich disse...

Bem verdadeiro mesmo, que pena que não existe uma neutralidade..

Postar um comentário

Você pode fazer comentários mesmo sem ter uma conta do Google ou sem ter um site. Basta clicar em Nome/URL, colocar seu nome e comentar. Sejam bem vindos! ;)

Seguidores

Canções do Varal