"Quem medirá o calor e a violência do coração dos poetas, quando capturados e aprisionados no corpo de uma mulher?" Virgínia Woolf

sábado, 5 de novembro de 2011

Poeira

Como é difícil varrer a poeira
que é o que, na verdade,
organiza a casa.

(Raquel Amarante)

5 Comentários:

Eloah disse...

Querida que lindo! Em poucas palavras dissestes a pura verdade.Não é só a poeira da casa, mas também a da alma.
Tenha um domingo acolhedor e feliz.Bjs Eloah

Adriano César Curado disse...

Estamos sempre envolvidos em varrer a poeira da nossa mente, limpando-a dos problemas cotidianos, dos nossos medos, e é assim que valom levando a vida. Lindo texto. Beijos.

Anônimo disse...

Quando há somente a saudosa lembrança da ausência dos passos antigos esquecidos na velha casa abandonada, lá dentro dela, a poeira, dona esperançosa e cheia de zelo, fica andando silenciosa a cuidar e a lembrar da presença dos antigos caminhos da casa organizada...

Sr. Reticente disse...

Que ótimo ponto de vista!!!!
:o)

Raquel Amarante disse...

Este varal ana tão empoeirado...rs

Postar um comentário

Você pode fazer comentários mesmo sem ter uma conta do Google ou sem ter um site. Basta clicar em Nome/URL, colocar seu nome e comentar. Sejam bem vindos! ;)

Seguidores

Canções do Varal