"Quem medirá o calor e a violência do coração dos poetas, quando capturados e aprisionados no corpo de uma mulher?" Virgínia Woolf

domingo, 12 de fevereiro de 2012

Levitativa


a imagem que eu transpassaro
voa
num voo alto
distante pousa
nem bato asas
só coração.
como me veem?
ando descalço
sem pés no chão.

(Raquel Amarante)


5 Comentários:

Mara Medeiros disse...

Voei junto... Voo sempre... Nado no céu!
Lindo poema, Amiga.
Beijooooo

Fernanda Fraga disse...

Eu também, nesse mesmo voo fui junto.
Um beijo..

Anônimo disse...

Leve, leve
levita,
levada levitativa,
leve, leve...

Eloah disse...

Querida quanta suavidade impressa neste teu lindo poema.Grandes voos para você.
Tenhas uma semana linda e feliz.Bjs Eloah

Fred Caju disse...

Avante, pois!

Postar um comentário

Você pode fazer comentários mesmo sem ter uma conta do Google ou sem ter um site. Basta clicar em Nome/URL, colocar seu nome e comentar. Sejam bem vindos! ;)

Seguidores

Canções do Varal