"A minha intimidade? Ela é a máquina de escrever. " Clarice Lispector

"A minha intimidade? Ela é a máquina de escrever. " Clarice Lispector

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Carta não enviada nº 20: Flash back na pista de dança

Oi Túlio, Oi Plínio,

Ta, eu já sabia da possibilidade de encontrar um de vocês nesta ocasião especial. Pra falar a verdade, eu já sabia que ia encontrar a ambos, mas não imaginava como seria. É tão estranho... Tanto tempo se passou, tantas coisas aconteceram... Eu não sou mais a mesma, como sempre... É engraçado nós três na mesma pista de dança. Não pude deixar de perceber seus olhares e rir por dentro da disputa que travaram, sempre travaram... Eu me senti a Stella de antes... Eu era um bocado histriônica, quem diria... Qual mulher não gosta de ser disputada? Mas, em alguns momentos doeu meu coração ao perceber o quanto por acaso ou não eu tenho pagado pelos erros que cometi com vocês. Excepcionalmente com você, Plínio. A gente muitas vezes não percebe que talvez represente muito para os outros e faz muitas bobagens. Bateu uma dor extrema lembrar do quanto já te provoquei estando com o Túlio. Mas, não é sobre isso que quero falar, quero dizer de algo que muito me inquietou. Ta, você já estava bêbado Plínio, mas eu acredito mais em bêbados que em quaisquer outras pessoas. Você disse que precisava conversar comigo e eu conheço este seu olhar... Você me olhou tão bonito que, de fato, eu pude ver muito amor em seus olhos... Isso é assustador... Eu queria ter ficado mais tempo com você lá e conversado, não foi possível. Eu queria ouvir de você aquilo que outras pessoas me contaram. Eu queria ouvir de você o quanto eu "estraguei sua vida", o quanto eu fui covarde e fria, o quanto eu fui impiedosa com seu amor. Sim, eu confesso meu jeito manipulador quando não amo, e quando amo também... Quando fui embora você me acompanhou com o olhar até o carro. Olhar já desesperançoso e triste. Apaixonado. De todos os olhares que já recebi, ninguém nunca me olhou como você sempre me olhou... Olhar de menino ao ver o tão sonhado playstation 3 na vitrine. Abobalhado. Tropeça nas palavras ao conversar comigo...
Você me idealizou como a mulher que dormiria ao seu lado todas as noites, e isso é dolorido quando não é possível. Hoje eu sei... Repito que isto é assustador para mim. Não a presença de vocês. Mas, depois de tanto tempo, saber que vocês receberiam meu abraço, afago e beijo como na primeira vez... Assusta-me pensar que eu também possa continuar amando quem eu amo hoje ao longo dos anos... Amar por toda a eternidade e me remeter a flashbacks que conservem íntegra a imagem do ser audaz que amo.
Sabe o que eu penso mesmo? Montes Claros é pequeno demais pra todos nós, precisamos desaguar com força na serenidade de outros aMares.

Mas, carrego a indelével certeza de que em coração não se manda. Shit!


Stella

Saiba mais sobre esta e as outras cartas: Sobre as "Cartas não enviadas" 

3 comentários:

  1. Uma tríade amorosa
    de uma contra-dança
    bailada a três?

    Um salão, uma música
    em flas hback,
    passo a passo, passado
    presente dizendo:
    "don't stop the music,
    again?!

    Um minúsculo salão
    a música na contra-dança
    do seu imenso coração...

    De uma trilha sonora
    ouvida a três:
    uma 'three love single"

    Estrutura e prelúdio a three
    Melodia e harmonia em love
    Fim e refrão em single, single, single... three single...

    ResponderExcluir
  2. Fica a pista
    Vai-se o amor
    que nunca existiu.
    that never existed.

    ResponderExcluir
  3. Então todo mundo dançou
    e a música foi apenas
    mais um hit
    que pela vida se expirou!?

    Love music is over...

    ResponderExcluir

Você pode fazer comentários mesmo sem ter uma conta do Google ou sem ter um site. Basta clicar em Nome/URL, colocar seu nome e comentar. Sejam bem vindos! ;)

Canções do Varal

Seguidores

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...