"Quem medirá o calor e a violência do coração dos poetas, quando capturados e aprisionados no corpo de uma mulher?" Virgínia Woolf

sábado, 30 de novembro de 2013

Amor é música

eu queria te ensinar
o som da melodia
que lhe fiz.
mas não sei como te achar
no som da melodia que eu desfiz.
era canção você em mim
meu coração batia em LÁ...
agora em DÓ.
que só!...
Lá se foi meu sol
LÁ SI FÁ MI SOL

A canção
eu esqueci.
e o esquecimento
é lançar
nome ao silêncio
de quem não quer mais
estar
nos meus acordes
e acordar
manhãs de SOL,
ao meu LÁ-DÓ.

Você deu RÉ
porque é melhor,
é mais seguro,
é comPassado
que se faz
canções mais ritmadas
de quem têm tempos
assim, iguais...


Mas eu entendo bem,
meu bem.
minha canção
é tão... sei lá
meio que um jazz
improvisado, uma fusão do inesperado
ritmo assim, desritmado
pobre de mim!
não caberia
em teu CD, tua seleção, teu coração...
Desfaço o SI...
Eis-me em MI,
pois nosso arpejo é desigual.
e harmonia é em música,
fundamental.

(Raquel Amarante)





P.S: Essa poesia é uma composição.


9 Comentários:

VANESSA disse...

MENINA!!!
Vc apaixonada faz poesias tão lindas, quel!
Vc é toda cheia de talentos! Nossa!
É para usar eles na formatura viu!


Raquel Amarante disse...

Valeu Nessa! "Coração apaixonado é bobo" mesmo, viu.

Anônimo disse...

queria ser como os outros e rir das desgraças da vida, ou fingir estar sempre bem, ver a leveza das coisas com humor.... Mas não me diga isso, é só hoje e isso passa, só me deixe aqui quieta, isso passa... Amanhã é um outro dia, não é?... Essa também é uma música ...

Anônimo disse...

Te amo

Anônimo disse...

Eu amo disritmado
Um jazz, um rock
Talvez até um fado.

Eu amo as primeiras cordas
Que toca no meu coração.

Eu amo esse frio, essa poesia triste
Que alegra alguém que chora
No momento que você se faz presente.

amo o tempo
Em que o som
Fala nas batidas e meus olhos
Úmidos, polarizam o céu.
Os meus ouvidos ouvem
Os acordes de você.

Não me faço presente
Desintrego, ao mesmo tempo
Me entrego
Ao som do que é bom com você.

Anônimo disse...

Acorda
A nota
Ouça o silêncio
do descompasso
da melodia
sintonizada
da arritimia
que chega ao ouvido
e reverbera
na batida e no ritmo
e no som do coração...

Solfejam sete notas
sete pecados em cada uma

Por amar demais à musica,
sobretudo às "notas soltas"...

Raquel Amarante disse...

Q linda poesia-comentário *-* Amei!!

Raquel Amarante disse...

Mais um belíssima... ;)

Anônimo disse...

Vc sabe q te amo é difícil esquecer, mas pode apagar agora, já copiei a poesia, vou guarda-la

Postar um comentário

Você pode fazer comentários mesmo sem ter uma conta do Google ou sem ter um site. Basta clicar em Nome/URL, colocar seu nome e comentar. Sejam bem vindos! ;)

Seguidores

Canções do Varal