"Quem medirá o calor e a violência do coração dos poetas, quando capturados e aprisionados no corpo de uma mulher?" Virgínia Woolf

segunda-feira, 16 de junho de 2014

Mistério

Mistério
do grego,
mystérion.

do verbo
calar.

no sentido
do segredo.


Olha pro céu...

o noturno céu
onde se pôs o sol.

repara no mistério
incessante...
profundo...

coisa maior
não há no mundo...


Eu sei
que o meu querer saber
é do tamanho do céu.
Nem menor, nem maior.

e se me calo
eu sou o mesmo mistério das estrelas
travestido de criatura.

eu tenho o oculto da noite nos olhos
a sensível noção de tempo lunar
o silêncio alentador e a solidão do infinito
eu sou um universo inteiro de poesia
incompreensível a olho nú.


nem a melhor luneta
nem o melhor divã

nem o mais longínquo olhar
nem as mais demasiadas palavras

poderiam mensurar
a extensão da existência
e seu mistério.


(Raquel Amarante)






0 Comentários:

Postar um comentário

Você pode fazer comentários mesmo sem ter uma conta do Google ou sem ter um site. Basta clicar em Nome/URL, colocar seu nome e comentar. Sejam bem vindos! ;)

Seguidores

Canções do Varal