"A minha intimidade? Ela é a máquina de escrever. " Clarice Lispector

"A minha intimidade? Ela é a máquina de escrever. " Clarice Lispector

domingo, 27 de novembro de 2016

Carta não enviada n XXI: Quer saber?

Elis,

Quer saber?
As escolhas aprimoram o escolher... Ou pelo menos indicam vicissitudes do desejo. Quem diria um dia, você, longe de todo castelo que te colocaram na busca de um forasteiro...
Essas histórias têm o mesmo final. No cinema, no romance, no jornal...
As águas identificam no moinho possibilidade de movimento, mas o moinho está lá, fincado, com suas raízes profundas. Como pode existir tantos calabouços fora do castelo? Calabouços, arcabouços, memórias frágeis e suas esperanças e apatias.
Que a chuva não leve os sonhos nem as possibilidades de viagens. Que não sejamos indiferentes a nossas Saudades. Mas que não vivamos tão somente da fantasia de doces nos trôpegos do desse dar passagem...

Stella Graal

Canções do Varal

Seguidores

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...