"A minha intimidade? Ela é a máquina de escrever. " Clarice Lispector

"A minha intimidade? Ela é a máquina de escrever. " Clarice Lispector

domingo, 17 de janeiro de 2016

Mercúrio retrógrado e a chuva (Composição: samba)

Vem quando quiser,
mas vem!
Vem quando quiser,
mas vem!
A peleja diária
de quem não te tem
que lava a pele
com lágrimas
que colhe poeira
nas rugas da terra Árida
é a vida
de quem não te tem.

Vem quando quiser,
mas vem!
Vem quando quiser,
mas vem!


Nos céus o retorno
de quem comunica que vem,
se hospeda, fica à  vontade
a casa é sua meu bem.
Sei que não se limita
fala a linguagem fluídica
entra pra lá e pra cá
alguns dizem "você não convém!"
Eu te digo: Vem,
quando quiser,
mas vem!

Vem quando quiser,
mas vem!
Vem quando quiser,
mas vem!

:)





3 comentários:

  1. Eta, sambinha bom de uma nota
    só que se multiplica no som úmido meloso molhado
    de milhões de gota...

    Deixa a chuva cair
    Permita a água rolar

    Na represa d'alma
    a água vai transbordar...

    PS: Senhorita poetisa, saudações de um anônimo já não tão
    anônimo assim... Rs




    ResponderExcluir
  2. Depois de mais de um aono parada e sem vontade de blogar decidi voltar e aguardo a visita dos amigos queridos!!!

    momentosbrancoepreto.blogspot.com

    Abraços

    ResponderExcluir

Você pode fazer comentários mesmo sem ter uma conta do Google ou sem ter um site. Basta clicar em Nome/URL, colocar seu nome e comentar. Sejam bem vindos! ;)

Canções do Varal

Seguidores

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...