"A minha intimidade? Ela é a máquina de escrever. " Clarice Lispector

"A minha intimidade? Ela é a máquina de escrever. " Clarice Lispector

domingo, 3 de julho de 2011

Haikai de amor posto à prova



O amor não remi seus pecados.
Não reme
venha a nado.

(Raquel Amarante)

11 comentários:

  1. O poema é de poucas palavras mas é maaravilhoso, pra mim soa musicado.
    Um beijo,
    Fé Fraga.

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia... Achei leve, e de uma força incrível,

    Lembrei de Caio: 'Vc precisa me prometer que vai remar, re-mar, amar'

    Um beijo

    ResponderExcluir
  3. sempre muito intensos no significado..
    beijos linda!

    ResponderExcluir
  4. Pois a nado os braços jáestrão postos aos abraços...
    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Legal o Haikai, Raquel. Há alguns meses atrás conheci como era um haikai e considero muito interessante pela simplicidade de palavras, mas com um significado muito particular. ;]

    ResponderExcluir
  6. Tu blog está excelente, me encanta un saludo

    ResponderExcluir
  7. Ah, quando o amor vale a pena, vai a nado mesmo quando não se sabe nadar - se afoga, claro, mas se vai =)

    Bjs!

    ResponderExcluir
  8. "O amor não remi seus pecados" faz-me lembrar, não sei o por que, deste verso: "Perdão, sina dos Pais, quando não dos Amantes" do CDA.
    Você, Raquel, verseja como se nadasse tendo contra a vaga, e mesmo assim você vaga, divaga nas correntezas de um pensamento.

    Hai Kái
    uma íntima
    peça, Ra Kél...

    ResponderExcluir
  9. Amiga Anônima,

    Como eu adoro a poética de seus comentários... E ainda me presenteia com Drummond...
    Obrigada!

    ResponderExcluir
  10. Lindo Alê! Não conhecia estes versos do Caio!

    ResponderExcluir

Você pode fazer comentários mesmo sem ter uma conta do Google ou sem ter um site. Basta clicar em Nome/URL, colocar seu nome e comentar. Sejam bem vindos! ;)

Canções do Varal

Seguidores

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...