"Quem medirá o calor e a violência do coração dos poetas, quando capturados e aprisionados no corpo de uma mulher?" Virgínia Woolf

domingo, 3 de julho de 2011

Haikai de amor posto à prova



O amor não remi seus pecados.
Não reme
venha a nado.

(Raquel Amarante)

11 Comentários:

Fé Fraga disse...

O poema é de poucas palavras mas é maaravilhoso, pra mim soa musicado.
Um beijo,
Fé Fraga.

Alê disse...

Não conhecia... Achei leve, e de uma força incrível,

Lembrei de Caio: 'Vc precisa me prometer que vai remar, re-mar, amar'

Um beijo

Ingrid disse...

sempre muito intensos no significado..
beijos linda!

Malu disse...

Pois a nado os braços jáestrão postos aos abraços...
Abraços

Jones Barreto disse...

Legal o Haikai, Raquel. Há alguns meses atrás conheci como era um haikai e considero muito interessante pela simplicidade de palavras, mas com um significado muito particular. ;]

www.Quien-sabe.es disse...

Tu blog está excelente, me encanta un saludo

Eraldo Paulino disse...

Ah, quando o amor vale a pena, vai a nado mesmo quando não se sabe nadar - se afoga, claro, mas se vai =)

Bjs!

Anônimo disse...

"O amor não remi seus pecados" faz-me lembrar, não sei o por que, deste verso: "Perdão, sina dos Pais, quando não dos Amantes" do CDA.
Você, Raquel, verseja como se nadasse tendo contra a vaga, e mesmo assim você vaga, divaga nas correntezas de um pensamento.

Hai Kái
uma íntima
peça, Ra Kél...

Raquel Amarante disse...

Amiga Anônima,

Como eu adoro a poética de seus comentários... E ainda me presenteia com Drummond...
Obrigada!

Raquel Amarante disse...

Lindo Alê! Não conhecia estes versos do Caio!

Raquel Amarante disse...

Palavras belas encontro aki.. =)

Postar um comentário

Você pode fazer comentários mesmo sem ter uma conta do Google ou sem ter um site. Basta clicar em Nome/URL, colocar seu nome e comentar. Sejam bem vindos! ;)

Seguidores

Canções do Varal